02.04.2014
Empresas usam energia suja em data centers, diz Greenpeace

Serviços da web de empresas de tecnologia estão sendo alimentados por energia suja, como carvão, gás natural e energia nuclear, segundo um relatório do Greenpeace. A organização não governamental afirma que a eletricidade usada em data centers é uma das fontes de crescimento mais rápido das emissões de gases de efeito estufa no mundo, e analisou 19 empresas do setor para o estudo.

A Apple foi a empresa mais bem avaliada, pois utiliza 100% de energia renovável para prover serviços como o iTunes e iCloud. A fabricante construiu fazendas de energia solar em seu data center na Carolina do Norte, e comprou energia eólica para outros data centers em Oregon e na Califórnia.

Na parte inferior do ranking estão o Twitter e a Amazon. A Amazon foi a companhia menos transparente avaliada, segundo a ONG, e somente 15% da energia utilizada é renovável. Sua plataforma na nuvem é usada para serviços como Netflix, Tumblr, Pinterest e Spotify. O Twitter também não foi transparente o suficiente e se manteve em silêncio sobre o tipo e quantidade de energia que alimenta os data centers alugados que utiliza, mas o relatório diz que a maior parte da energia é nuclear e de carvão mineral.

O Facebook e o Google tiveram avaliações boas como a Apple. O relatório aponta que o Facebook fez grandes avanços desde 2012 para se tornar um dos líderes da internet verde, enquanto o Google também é uma das marcas líderes, pois 34% das operações do seu ecossistema online são de energia limpa.


Maxxnet © 2014 - Todos os direitos reservados.
Ligue grátis 0800 077 1054